Como se escreve uma tese

Sexta-feira, 20 Outubro 2006 (14:46)

Remonta aos meus tempos de estudante universitário a fascinante descoberta de que existem teses de mestrado e doutoramento de capital importância e com títulos tão sugestivos como “O CONTRIBUTO DA CULTURA DE TOMILHO, ENTRE DOURO E MINHO, PARA O ESTABELECIMENTO DO POVOADO DE MONDIM DE BASTO” ou “AS DIFERENÇAS DEMOGRÁFICAS ENTRE o SAMOUCO e À-DA-VELHA, ENTRE 1320 e 1370”. A minha estupefacção talvez resulte da falta de tomilho na dieta lá de casa ou da influência das alterações demográficas no funcionamento do meu Complexo Sistémico Neural e Cognitivo (acabei de juntar uns quantos jargões científicos para ver se consigo concorrer com a minha própria tese de investigação, “ANÁLISE LINGUÍSTICA, SINTÁCTICA E TERMINOLÓGICA DOS CONCEITOS E ESTRUTURAS FRÁSICAS OPERACIONAIS EM NEUROCIÊNCIAS”.
Enquanto não sai o novo e crucial estudo intitulado “PROBLEMAS DE PERCEPÇÃO E RACIOCÍNIO DOS ANTIGOS ADOLESCENTES DE ALMADA, QUE ESTUDARAM NA SECUNDÁRIA DE CACILHAS, BEBIAM ‘SUBMARINOS’ E AMÊNDOA AMARGA, OUVIAM THE DOORS E USAVAM CALÇAS PRETAS”, terei de continuar a questionar-me sobre os critérios de selecção e definição dos temas de doutoramento e mestrado elencados pela “nata” académica deste país. Pronto, de mim estão a salvo, uma vez que padeço das já citadas dificuldades de raciocínio, mas alguém que tenha sido poupado a tais lacunas, poderá escrever uma tese menos simpática do género “COMO SÃO ESTUPIDAMENTE DESBARATADOS OS MILHARES DE EUROS DAS BOLSAS E SUBSÍDIOS QUE SAEM DAS BUROCRÁTICAS E OBSOLETAS DECLARAÇÕES DE IRS DOS CONTRIBUINTES”.

Anúncios

8 Respostas to “Como se escreve uma tese”

  1. Espalha Brasas said

    Neste momento, eu estou a preparar uma tese com o título: “Como manter a calma perante a colega brasileira que insiste em não fazer o mínimo esforço para perceber o que eu digo, que me manda enviar emails enquanto estou, calmamente, a almoçar, que me interrompe quando estou a falar ao telefone e que se põe em cima de mim quando vem falar comigo e mexe no meu computador”.

  2. Palmeira said

    Nenuco, não estás aos gritos, pois não?
    Diz-me uma coisa: esses títulos das teses são inventados? É que, tirando a das neurociências e a dos desbaratados, pareceram-me bem interessantes.
    Onde está a tua curiosidade científica, meu caro? [«Where lyes thye scyentific inquisitiveness, old chap?»]
    No Além? [«In thye Twilight Zone?»]
    Abduzam-me este rapaz!

  3. O tomilho (ou erva urso), tem uso, entre nós, maioritariamente culinário (com a salva, segurelha e alecrim faz as famosas “ervas da provença”), mas já os egípcios o usavam para mumificar. Os romanos usavam-no antes dos combates, para dar coragem, e os gregos atribuíam-lhe propriedades anti-sépticas. Cura ressacas, o que te permite abusar do pirete.
    O que ele terá ou não contribuído para a fixação da povoação de Entre o Douro e Minho, não sei! Mas isto dos historiadores e a fantasia inerente faz-me pensar que quando os romanos combatiam os lusitanos, aqueles cheiravam a tomilho e a malta… olha… papava-os! Ao fim de uns aninhos, o people fixou-se, à semelhança do que acontecia antes com os javalis: “He pá, malta… ‘bora ficar por aqui que isto tá a dar romanos”!

  4. freaky said

    Sr. Palmeira, clap, clap, clap, clap (aka palmas). Nenuno, não falo contigo!

  5. Nenuco said

    Se estivesses ao pé de mim, neste momento, iria gritar contigo, pois acabei de ser multado pelos marcianos da EMEL, e esses sim davam um belo título de tese: “QUANDO O ESTADO SE DEMITE DAS SUAS RESPONSABILIDADES E DECIDE RESOLVER OS PROBLEMAS DE TRÂNSITO DE FORMA IMBECIL, CONCESSIONANDO A EXPLORAÇÂO DE PARQUÍMETROS A EMPRESAS MAFIOSAS” E estou com uma raiva – de levantar os bracinhos no ar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: