Como Portas acompanhou a demissão de Nuno Melo

Sábado, 20 Janeiro 2007 (12:34)

budha8nz.jpg

Depois de assistir na SIC Notícias, “com um cigarro numa mão e o telemóvel na outra” (informação ultra-secreta que o jornalista do DN conseguiu apurar depois de se ter disfarçado de Telmo Correia para entrar sorrateiramente no gabinete do PP) à demissão de Nuno Melo, Paulo Portas deu por concluída a sua jornada parlamentar e foi a casa tomar um banho e mudar de roupa (o DN não sabe, mas eu estive lá em casa, disfarçado de ex-aluno da Moderna) para ir jantar com a amiga Cinha Jardim aos grelhados argentinos nas Docas. A seguir ao repasto, regado a caipirinhas, Paulo pegou nuns óculos escuros e numa boina Armani e abalançou-se a uma ronda de rotina ali para os lados da Rua da Junqueira. Os leitores mais pérfidos não se ponham já a conjecturar cenários parafílicos só por causa da proximidade da Casa Pia que o homem limitou-se a parar o Jaguar em frente ao Palácio de Belém e a sonhar alto enquanto fumava mais um cigarro e fingia que falava ao telemóvel do seu futuro trono presidencial (eu estive lá disfarçado de arrumador). Também foi só o tempo da Cinha ir a casa de mudar de roupa, pela quarta vez nessa noite, e descobrir um decote que pudesse fazer concorrência à amiga Maya. Paulo pegou novamente no telemóvel, desta vez a sério, e à mensagem da Cinha, tou pronta passa aki casa bora buda, arrancou no seu bólide rumo ao privado do Budha Bar. Foi já ao som ululante do mega êxito Ibiza Lôca III que Paulo tentou partilhar com Cinha a sua estratégia de regresso ao grande xadrez político:

PAULO – Estás a ver? Vai tudo correr sobre rodas…
CINHA – Ai é, também vais amanhã à concentração no autodrómo do Estoril?
PAULO – Não, Cinha, estou a falar dos últimos acontecimentos que abalaram o País…
CINHA – Ah, Paulito, eu bem sabia que tu vais ajudar o militar a ficar com a criança! Olha, eu própria também me vou juntar à petição da Maria Barroso e da Manuela Eanes.
PAULO – Não é isso, Cinha. Estava-me a referir à hecatombe política que abriu os Telejornais nacionais…
CINHA – Heca quê?
PAULO – Por amor da Santa! Cinha, hello, a demissão do líder parlamentar do nosso partido…
CINHA – Ai, não me digas que o Ribeiro e Castro demitiu-se…Será que ele assim volta ao Benfica?
PAULO – Cinha, o Ribeiro e Castro é o presidente do partido, não é o líder parlamentar…
CINHA – Ah, pensava que era a mesma coisa…
PAULO – O Nuno Melo, Cinha. Então, o líder da bancada parlamentar não é o Nuno Melo?
CINHA – Mas esse não era deputado?

Neste momento, Paulo pede licença e vai à casa de banho descomprimir. Há quem diga que o viu em actividades ilícitas. Eu cá não acredito, pois estava lá disfarçado de dealer e limitei-me a partilhar com ele dois risquitos de coca.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: