Lusotropicalidade I

Sexta-feira, 2 Fevereiro 2007 (15:55)

mitte.jpg
(retirado de http://trancoso-bahia.net)

Trabalho, produção, progresso e eficiência. Não sei nem quero saber o que são. Ou melhor, sei muito bem o que são, mas preferia não saber. Por isso, finjo saber que não sei o que são. São matéria-morta, lixo inerte, detritos tóxicos à espera de tratamento ecológico. Se eu soubesse como, triturava, incensava e reciclava todo o trabalho, produção, progresso e eficiência do mundo. Átomo a átomo, molécula a molécula. Labaredas densas a reduzir gráficos, estatísticas, tabelas de cálculo e cartões de ponto a quase nada. Até que restasse apenas uma fina camada residual. Uma película subtil, leve e espontânea a que chamaria criação.

Anúncios

6 Respostas to “Lusotropicalidade I”

  1. Foda-se… TÃO BOM!

    Vens todo “Vélhótchi dji bárbais portuguéis a qui chamavam Agóstchínho”.

  2. nenuco said

    Não, venho apenas inebriado com uma singela e parcelar visão de um império sem trono…tão diferente do imperialismo e imperialismos dos que nos (des)governam com o rei na barriga.

  3. Bambi said

    ah, já vejo aí qq coisa do antigamente, nenuco. estava a ficar preocupada

  4. Espalha Brasas said

    Isso é que é! Aterraste e já estás a postar! Há paçoquinha e havaiana? Quando é que fazes uma noite lusotropical com caipirinha?

  5. Freaky said

    nenus, esqueceste-te dos comprimidos foi?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: