Alguém me mata a merda do coraçãozinho?

Domingo, 11 Fevereiro 2007 (11:09)

Podia lá saber que a merda do preservativo tinha rompido. Noventa e nove por cento seguro, diziam os médicos. Pois, parece que o destino quis que eu me tornasse uma improbabilidade estatística. O anormal do Pedro também me podia ter avisado do desvio matemático em vez de se armar em poeta de alcofa a debitar lixo semântico. Ai, escrevi este no sábado, queres ouvir? Não!!! E o imbecil decide despejar aquela tralha na mesma, qualquer coisa como “musa da noite sem fim, que povoas os meus sonhos carmim”, ou seria “sonhos de marfim”? Whatever, o que um gajo faz para nos levar para a cama. Se soubessem como são ridículos na sua enervante boçalidade? E se eu soubesse que ele era desses, teria preferido ficar em casa a treinar para o Quem Quer Ser Milionário!
E, agora, o que é que eu faço? Vou-me pôr a reinar às mamãs com 16 anos? Estou um bocado velha para brincar às casinhas, mas continuo a ser demasiado nova para ir parar ao serviço de obstetrícia do Santa Maria. Eu não preciso de ser mãe. Neste momento precisava urgentemente de um colo materno que me reconfortasse deste estúpido infortúnio. Mas isso, claro, está for a de questão. A puta da velha é daquelas que vai cumprir promessas a Fátima de joelhos cada vez que eu me curo de uma crise asmática. Bem podias ter ido lá pedir para a tua filha não engravidar em vez de arrastares esse corpo obsoleto pelo betão do santuário enquanto os cabrões dos padres assistem de braços cruzados. Foda-se, com tantas religiões no Mundo, tinhas logo de escolher uma que diz que o seu profeta nasceu no útero de uma virgem. Não podias ser budista, hindú, bahal? Olha, até a cabala da Madonna era melhor, que pelo menos deve fazer bem à pele! Mas não, crescei e multiplicai-vos e caguem lá na sobrepopulação do planeta, que isso depois já não nos diz respeito. Olha, querida mummy, se hoje o sim não ganhar, podes ter a certeza que a tua filha vai matar, assassinar, esventrar, estropiar e tudo o mais a merda do coraçãozinho que é formoso e bonitinho que esses fanáticos idolatram febrilmente. E se não ganhar, olha, vou meter-me à estrada e acho que é desta que vou finalmente conhecer Barcelona. Acabo de vez com este estúpido arremedo de vida enquanto Deus esfrega um olho. E aproveito para ficar por lá. Longe de pecadilhos e preconceitos medievais. Depois, eu escrevo. E escusas de responder.

Anúncios

8 Respostas to “Alguém me mata a merda do coraçãozinho?”

  1. O Mariachi das Piadas Muita Secas said

    O Sim ganhou e, se esta filha fosse desempregada (com 1 milhão deles neste país, a probabilidade é grande), não vai poder ir a Barcelona (como Dante’s) e vai ali ao 3º Dt.º da Rua da Palma (como Dante’s). Se não morrer, como Dante’s, poderá ser presa, como Dante’s.

    Gostei de ver a parada de “derrotados” e “vencedores” ontem. Até os comentadores dos canais eram políticos. Isto nunca foi uma questão social ou religiosa, Nenas. Foi política pura e dura. E da mais porca, provou-a o Sócrates, cuja declaração foi esclarecedora: “Agora, sim, já posso explicar a última parte da pergunta, o Estabelecimento Legalmente Autorizado diz respeito ao Sistema Nacional de Saúde”, e “Venceu a Democracia”. Foi Lindo!

  2. O Mariachi das Piadas Muita Secas said

    Não obstante, e opiniões àparte, o texto é muito bom.

    Como sempre!

  3. nenuco said

    Man, votei na ilusão anarco-mística de que vivia numa sociedade em que o referendo seria um mecanismo de participação igualitária e não mais um instrumento de propaganda política. Ou seja, mais uma vez cedi, mas, tal como cedo, sempre que vou votar, fi-lo na consciência plena de que estava a participar num jogo de ilusionismo. Ainda ontem jantei com uma pessoa que participou na revolução de Abril e que não vota há mais de 20 anos. Não é preciso explicar porquê, pois não?

  4. ozcz said

    Falam, falam, e depois não vão votar.

  5. Um Mariachi Confuso... said

    Apetece-me dar-te beijinhos…

    Não penses que foi fácil, estar em casa o dia todo, aqui com a cabeça a rodar a rodar, a pensar se estava a tomar a decisão mais correcta. A discutir com a minha irmã, uma BE convicta a gritar para uma certa pessoa, que já tendo abortado em muita tenra idade ainda teve que ouvir da outra: “Deus queira que nunca te vejas obrigada a abortar se o Não ganhar”, enfim, uma odisseia.

    A certeza só me veio à noite. Até ali, tinham sido desconfianças…

  6. Bicho do Ouvido said

    Falaram em “avanço”, um claro avanço face aos resultados da abstenção do referendo em 1998, que chegou aos 70%. Mas dado que era Agosto e mais de metade de Portugal estava, então, de férias ou a banhos noutras paragens mais cálidas que a fria mesa de voto; dado que entretanto, muita água passou debaixo da ponte em oito anos, não me parece que tenha havido grande avanço. Continuamos na mesma. Mais de metade dos portugueses optou por lavar as mãos deste mal (o que me leva a pensar de novo se este assunto deveria sequer ter sido referendado). Afinal, era o dia do Senhor e estava a chover.

    E o teu texto não deixa de ser raivosamente muito bom.

  7. Espalha Brasas said

    A merda toda é ver como este assunto se tornou um assunto de interesse político e não um assunto de interesse público. Ainda assim, votei. E vomitei ao ver aqueles “grandes espaços informativos com comentadores de peso de ambos os lados, do Sim e do Não”!

  8. Zénite said

    dos eleitos eu digo
    do astro pulsando sobre a raiz.
    da boca rubra das palavras, subindo,
    subindo sempre, desde os alicerces.
    dos espelhos. dos espelhos que tornam
    a luz mais intensa do fulgor de incêndio

    E tu fazes parte dos eleitos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: