Broche de merda

Sexta-feira, 20 Julho 2007 (08:30)

11.jpg

Nem todas as mulheres podem fazer broches. Ou porque não sabem. Ou porque julgam que sabem. Ou porque não sabem e tentam na mesma. Umas são demasiado rápidas. Outras adormecem a meio. Para não falar naquelas cuja fisionomia proíbe terminantemente qualquer veleidade. Lá diz o outro, é para quem pode e não para quem quer. Mas a triste sina é que homem que é homem não se pode a dar luxos e mais vale um broche mal feito do que nenhum broche at all. A única excepção à regra é, claro, um broche, bem ou mal feito – é indiferente – feito por outro homem. E não há mas nem meio mas. Não há meia-luz, coma alcoólico, trip de LSD, febre alta ou problema invisual que desculpe o equívoco. Broche que é broche tem de ser feito por uma gaja e ponto final. Biologia dixit e assunto arrumado. Então, alguém me explica como é que o Sócrates que, ao que consta, é gajo, com canudo superior e tudo, caiu no engodo de fazer uma mamada alguém que, ao que consta, é gaja e de quem não há provas de que tenha canudo, superior ou não? Ao menos, espero que tenha sido bom para a ela!

Anúncios

Uma resposta to “Broche de merda”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: