Hifive

Quinta-feira, 30 Agosto 2007 (18:03)

Esta cena de toda a gente querer ser uma pop star faz-me espécie. O que a blogosfera e os hifive, orkut e facebox do mundo fizeram ao criar aquilo que os antropólogos definem como um novo tipo de sociabilização é a resposta ardente ao desejo de ser famoso, mais ou menos escuro consoante o grau de escolaridade, a cultura e a capacidade crítica do ser em questão. É como se milhares de minúsculos big brothers andassem a depositar ovos na Net. O que é giro é que funciona de forma democrática e ‘natural’. Está na moda. Sejam bimbos de músculos inchados a meter a língua na boca das namoradas, raparigas a esfregarem os desgraçados dos gatos contra si, pais e mamãs babados a exibirem as fotografias dos filhos como autênticos castings para little models, meia dúzia de dom juans a mostrarem o pénis encarquilhado, betas a exibirem-se em biquini como playmates da Costa de Caparica, intelectuais a investirem em fotos a sépia e citações pomposas junto ao close-up do rosto, todos apreciam unanimemente esta cena de ‘partilhar’, mas partilhar com todo o tipo de merda que lhes aparece no caminho, não existindo qualquer espírito selectivo. Acima de tudo, parece-me que esta exibição do privado é extremamente desinteressante a não ser para os próprios. Ninguém quer ver fotos do meu animal de estimação, do meu cão, do meu namorado, do meu filho e afins. Sejamos francos. Quando aquela colega se aproxima de nós com o álbum de fotografias debaixo do braço, fugimos e gozamos à exaustão. Na net, apenas nos interessa a vida dos outros na medida em que, se fizermos um comentário sobre o sorriso da criança ou os bíceps do namorado da amiga, ela vai ver a nossa página pois a isso se sente obrigada e fazer também um comentário simpático, daqueles que se fazem por mera e oca cortesia. Mas alguém quer mesmo saber? O privado é privado porque interessa a quem o vive. Ninguém quer ser como aqueles namorados patetas que se chamam fifi e fófo em público ou aqueles pais que têm de contar aos amigos que a criança já sabe contar até quatro em inglês. Nem a amizade nem o amor são públicos, porque senão tornam-se noutra coisa qualquer. Em vulgaridade se calhar…

  

Anúncios

8 Respostas to “Hifive”

  1. Bicho do Ouvido said

    Eu sabia que existiam várias boas razões para nunca ter aderido a essa treta. :)
    Parece um concurso tipo “ganha quem tiver adicionado mais otários à má fila”.

  2. Toni Rebel said

    Basicamente serve para o engate…duhhhhhhhhhhhhhhhh

  3. Espalha Brasas said

    Quando me acontece alguma coisa muito boa ou muito má, o primeiro instinto é querer partilhá-la com os que me são próximos. Muitas vezes, no blogue, porque acaba por ser o meu escape, onde posso textualizar o que sinto. Porquê esta necessidade? Não é bem uma necessidade, é como se fosse o meu moleskine. Acima de tudo, e mesmo sendo do domínio público, uma vez que qualquer pessoa pode vê-lo, o blogue é muito pessoal. É um pau de dois bicos… Claro que há limites. Sendo pessoal, podes escrever o que quiseres, consciente, no entanto, que outros o saberão. No meu caso, poucos…

  4. Espalha Brasas said

    Olha lá, isso quer dizer que levaste uma seca quando eu te mostrei as 140 fotos do meu Boninho?

  5. fivestars said

    lol
    Não, sua parva. A questão é que só faz sentido partilhar certas coisas com certas pessoas. É o nosso caso quando se trata de bichos…

  6. Associação das Famílias Numerosas said

    Eu acho que é mais playmates de Carcavelos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: