Sporting 0 Glasgow 2

Sexta-feira, 11 Abril 2008 (08:18)

1ª Parte

Biajy, ou como é que aquilo se chama, uma molhanga verde, em honra ao nosso Sporting que, afinal, nestes dias somos todos portugueses, uma saladinha de alface, cebola e tomate, tipicamente paquistanesa, obviamente!, e, por último, uma valente pratada de grão com especiarias e arroz basmati (acho que desta acertei no nome). Levo à boca a última garfada e digo de mim para mim: Diaz, esta vai ser a última banhada da minha vida! Nesse mesmo instante, o homem entra-me, afanoso, por ali a dentro. Justiça lhe seja feita: afinal, houvera um mal-entendido de SMS’s. Pronto, a culpa é dos telemóveis e não contem mais comigo para alimentar o mito.Último lance a assinalar na primeira parte: a menina que me vendeu a Bimby também foi ao jantar, o que,  por momentos, me deixou deveras preocupado: afinal, a porra da máquina de mil euros não é capaz de fazer os biajys e os basmatis que me apetecerem? Não, afinal, a jovem estava  ali pela mesma razão que eu: petiscar qualquer coisa num restaurante exótico (fiquei a saber que o dito até já saiu na Timeout) antes de seguirmos para a festa da FHM.

 

2ª Parte

Devo confessar que sou um privilegiado. Afinal, fui um dos restritos dez mil portugueses que tiveram acesso a um convite para a festa mais badalada da cidade. Quanto à festa, nem sei o que vos diga! Havia gajas boas? Havia! Boas mas mesmo boas? Não. Contam-se pelos dedos de uma mão as mulheres realmente dignas desse nome que os meus olhos puseram a vista em cima. Pode ser defeito ou feitio, mas aquelas melenas platinadas, aqueles micro saias de folhos e aquelas botas em bico não são bem o meu estilo. Quer dizer, a menos que às ditas micro saias viessem associadas uma Mónica Belucci ou uma Kate Moss, o que, estranhamente (tendo em conta o gabarito da dita revista), não foi o caso.Então, saí frustrado da festa? Nem por sombras. Pela primeira vez na minha vida, vi ao vivo e a cores um dos meus ídolos de adolescência. O inefável e inadjectivável (porém, adjectivante) Gabriel Alves, acompanhado por uma das tais platinadas de micro saia e bota de bico. O homem que há coisa de década e meia fez o relato do jogo mais memorável da história do futebol nacional: o igualmente inefável 6-3 no saudoso velhinho estádio de Alvalade. E lá pensei que não há mesmo coincidências! Afinal, o destino tinha guardado para o fim o melhor da festa. No dia em que o Sporting fazia história, tive o privilégio de me cruzar, eu e mais dez mil portugueses, com o mais carismático comentador desportivo de todos os tempos. Obrigado Gabriel! E obrigado Sporting. Que nisto de competições europeias, não me canso de repetir, somos todos portugueses. Por isso,  há que prestar a devida vénia aos clubes cá do burgo. Muitíssimo obrigado, Paulo Bento. E que contes muitos anos de vida ali pr’ os lados de Alvalade. 

 

a única foto que sobreviveu à última expedição

Quinta-feira, 20 Março 2008 (21:08)

sintra.jpg

Propriedade privada, my precious

Domingo, 2 Setembro 2007 (12:03)

gollum.jpg

Não há coisa mais fofa do que os acérrimos defensores da propriedade privada. São limpinhos, educados, brincam, fazem caretas e paletes de cocó…O pior é quando temos que limpar o cocozinho dos meninos…Choram, esperneiam, contorcem-se, fazem birra, amuam…parecem uma mistura fina de Gremlin com o Gollum do Tolkien. Nem a flatulência da minha sobrinha recém-nascida nem o cio crónico da minha gata dão tanto trabalho.
Este tipo de criatura parece ter uma fonte de alimentação inesgotável e não pára com a berraria enquanto não lhe fizermos as vontades todas. Nunca estão contentes e, assim que lhes dermos o primeiro brinquedo, querem logo o resto da loja e só ficam saciados quando tiverem o centro comercial inteiro para brincar.
A sério, vão por mim. Não lhes dêem ouvidos. Deixem-nos a berrar que aquilo passa. Ok, se chegarem ao limite do desespero e não aguentarem mais, preparem um banho quente e perfumado (uma ou duas gotinhas de ácido sulfúrico chegam), metam lá o bebé e deitem tudo fora. Só é chato ter que desperdiçar tanta água. Mas é por um bom motivo.

Se ainda assim não estão convencidos, não foi por falta de aviso. Olhem, divirtam-se (enquanto puderem):

Centros de adopção especializados
http://www.abruptoblogspot.com
http://www.oinsurgente.org
http://www.revista-atlantico.blogspot.com
http://www.publico.pt
http://www.dn.pt
http://www.expresso.pt